Crime e Castigo: A Indispensável Interlocução entre Direito e Literatura

  • 7 de Julho de 2022

O criminalista deve cultivar conhecimentos de diversas áreas do conhecimento humano, em especial deve ler os clássicos da literatura.

Crime e Castigo, obra do renomado escritor Fiódor Dostoiévski, tem como personagem principal Raskolnikov, um ex-estudante muito inteligente na casa dos vinte anos e que vive na miséria. Em razão de seus problemas financeiros, Raskonikov recorre a uma velha senhora que empresta dinheiro a juros altíssimos e que maltrata a sua irmã.

Convencido de que a velha usurária tem péssimo caráter e explora as pessoas vulneráveis, Raskolnikov decide matá-la. O personagem principal arquiteta o crime, porém, ao consumar o homicídio da velha usurária é flagrado pela irmã mais nova da vítima, e, para não deixar testemunhas, mata-a também.

Muito além de mero entretenimento, a obra de Dostoiévski, uma das mais célebres da literatura mundial, explora amplamente aspectos psicológicos da mente criminosa. O leitor é envolvido por inúmeras questões e detalhes que se passam na psique de Raskolnikov.

Mesmo que Raskolnikov não se sinta culpado pelo crime que cometeu, a sociedade exerce enorme pressão moral sobre ele, ao passo que exige punição pela prática dos dois homicídios.

Essa fantástica obra merece ser lida por todos, mormente por aqueles que militam no Direito Criminal, pois lhe legará substanciosos conhecimentos da mente criminosa.

Direito Criminal
Por: Ronaldo da Silva OAB/SC 47.258